25 de fevereiro de 2012


A Associação Caatinga, ONG voltada à preservação da natureza, viu na realização da Copa do Mundo de Futebol, uma grande oportunidade para a escolha de uma mascote que representasse a riqueza da nossa biodiversidade e, ao mesmo tempo, a preocupação com as ameaças ao nosso patrimônio natural. Depois de 64 anos, o maior espetáculo esportivo do planeta volta ao Brasil e a Associação Caatinga lançou o tatu-bola como nossa mascote, pois é uma espécie 100% brasileira (e só existe no Brasil). A escolha desse animal dentre tantas outras espécies silvestres, surgiu devido a sua habilidade de curvar-se para se proteger quando ameaçado, ficando no formato de uma bola. O tatu-bola é o menor tatu do Brasil e o mais ameaçado – a sua caça já fez a espécie desaparecer em Sergipe, Ceará e Pernambuco, porém ainda existe em Alagoas, Bahia, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte, regiões menos habitadas.
Segundo a ONG, com a divulgação dessa mascote, seriam despertados maiores cuidados e
preocupação com essa espécie ameaçada de extinção e com toda a biodiversidade brasileira. Uma espécie só nossa, de comportamento tão peculiar, que poderia abrilhantar a copa, mostrando ao mundo a nossa rica natureza e o nosso compromisso com a biodiversidade e, também, sensibilizar o povo brasileiro para a necessidade de cuidado e proteção da natureza. Esse gracioso animal seria mascote perfeita para a Copa, pois leva no nome a principal protagonista do futebol: a bola.
Nesta semana, a Associação solicitará uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado para formalizar a campanha e mobilizar os deputados e o secretário da Copa no Ceará para a defesa dessa mascote junto à FIFA.

TATU-BOLA

 

Nome cientifico: Tolypeutes tricinctus Medindo cerca de 50 centímetros, o tatu-bola tem hábitos noturnos e alimenta-se de cupins, formigas, fruta, cascas e raízes de plantas. Essa espécie não escava buracos, aproveitando tocas abandonadas feitas por outros tatus. As fêmeas geram um filhote por ninhada e, raramente, dois. A caça é a principal ameaça à sobrevivência da espécie, seguida por destruição e alteração do hábitat – é uma das espécies de tatu mais sensíveis a alterações do ambiente.

Para conferir a animação e ajudar na divulgação dessa campanha, acesse:
www.acaatinga.org.br/index.php/2012/3881/
Fonte:www.bvsa.org.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Você no Blog Nordestinos Paulistanos
jornalista cidadão.
Envie textos
fotos,
vídeos
Cultura,história da cidade,causos,linguajar,poesia,cordéis e muito mais.

TV Nordestinos Paulistanos

Mais Acessadas