25 de junho de 2012

 A alegria dos nordestinos encanta. 
Os nordestinos são tão importantes para a história do Brasil e um povo tão carismático que não possuem apenas um, mas dois dias de seu orgulho. Existe desde 1993 uma lei que determina que o dia 02 de agosto seja o dia do nordestino, mesmo assim o vereador Francisco Chagas, do PT de São Paulo, criou o projeto (que foi aprovado) instituindo a data oito de outubro como o dia do orgulho nordestino. A presença de nordestinos na capital paulista é muito importante para a história da cidade.

Em sua maioria são pessoas que sonham em encontrar, no maior centro econômico do país, mais oportunidades do que no sertão e em regiões menos favorecidas donordeste. A intenção da maioria dos “retirantes” como são chamados é conseguir juntar uma boa quantia e voltar para a terra natal a fim de reconstruir a vida. A migração para o centro do país começou antes da metade do século XX em decorrência das secas do nordeste e foi maior entre as décadas de 60 e 80.

Como povo peculiar que é, são contadas muitas piadas de nordestinos como uma em que um nordestino tenta convencer o outro a ir para São Paulo: “Rapaz, nós temos que ir, lá é onde corre o dinheiro!”. E o outro retruca: “Oxi, mas se aqui que ele fica parado a gente não consegue pegar, quanto mais lá que ele fica correndo!”.

Outra piada diz que um nordestino desavisado caminhava pelo Rio de Janeiro, em uma linha de trem quando foi atropelado. Milagrosamente, se salvou com a ajuda de médicos e deixou o hospital em algumas semanas. Dois meses depois, o nordestino foi preso em uma loja de brinquedos do shopping Center, pois estava destruindo todos os ferroramas e trenzinhos de brinquedo enquanto gritava: “Essa desgraça a gente tem que matar enquanto é pequena, senão depois não dá conta!”.

Na internet, é possível encontrar várias piadas online de todos os gêneros e, é claro, muitas de nordestinos. Dizem que um casal de pernambucanos foi ao médico e o doutor falou: Sinto te informar sr. Raimundo, mas sua esposa está morta.”. No que ela respondeu: “Mas dotô, eu tô morta não, vice. Tô aqui vivinha da Silva”. E o marido a interrompeu: “Oxi mulher, agora vai querer discutir com o homi que estudou a vida inteira pra isso? Liga não dotô, como a gente faz com o velório?”
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Você no Blog Nordestinos Paulistanos
jornalista cidadão.
Envie textos
fotos,
vídeos
Cultura,história da cidade,causos,linguajar,poesia,cordéis e muito mais.

TV Nordestinos Paulistanos

Mais Acessadas