28 de fevereiro de 2013

Prefeitura de Olinda

Prefeitura de Olinda

Bandeira da cidade

Igreja da Sé 

MAC - Museu de Arte Contemporânea 

Palácio dos Governadores 

Biblioteca Pública de Olinda

faculdade de Olinda 



Vista do alto de Olinda.

Casas coloridas

Carnaval 

Maracatu 


Forte de São Francisco 


Carnaval 

Biblioteca Pública 

Basílica e Mosteiro de São Bento 

Artesanato 


HISTÓRIA DA CIDADE 
A povoação de Olinda teve início em 1535. Ano em que o donatário da Capitania de Pernambuco Duarte Coelho Pereira deslocou-se de Igarassu e caminhou para o Sul pelo litoral onde descobriu as colinas de Marim habitada na época por uma grande povoação de índios (os Caetés). Apossando-se dela estabeleceu-se no ponto culminante de Olinda entre as igrejas da Catedral e da Misericórdia. Construiu um castelo com o objetivo de defender-se dos ataques dos índios e de alojar toda a sua gente.
CARACTERÍSTICAS
Banhada por praias do litoral norte de Pernambuco Olinda situa-se a apenas 6 km do centro da cidade do Recife capital do estado e a 12 km do Aeroporto Internacional dos Guararapes com acesso por modernas rodovias e um eficiente sistema de transporte urbano. Olinda Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade. Mais que o nome pomposo luz para os olhos. Do alto de suas ladeiras avistam-se coqueiros e casarios ao fundo sua irmã Recife e o mar azul infinito. Às seis horas tocam os sinos de suas incontáveis igrejas arrebatam-se os sentidos. O melhor de Olinda é que aquele cenário e aquele espírito profano conseguiram resistir é influência do tempo. Para se divertir na Cidade Alta é preciso acima de tudo sensibilidade.

GASTRONOMIA 

A influência das culturas que aqui estiveram; africana indígena e européia Olinda dos muitos temperos uma gastronomia rica e exótica baseada nos seus produtos naturais: mandioca frutos do mar côco frutas folhas e raízes. Os excelentes restaurantes de nível internacional ou em descontaídos barzinhos com frequencia de jovens e preços populares. Destacamos em especial a oxótica tapioca feita na hora o quijo de coalho assado os biscoitos e licores artesanais produzidos nos conventos e mosteiros seculares. Fria ou quente doce ou salgada Olinda possui o sabor do que a de melhor na cultura gastronômica regional.

Clima
Quente e úmido 

Temperatura média

27° C TURISMO
Principais Pontos Turísticos

Além de igrejas seculares Olinda abriga em seu Sítio Histórico diversos monumentos que retratam uma parte importante da história do Brasil. São construções seculares que se mantêm vivas por seu uso contínuo. Também são monumentos de Olinda construções do século XX como por exemplo o prédio da caixa dágua a primeira construção modernista erguida no Brasil. 

Prédio da Caixa DÁgua 

Localização: Rua Bispo Coutinho s/n° - Alto da Sé - Construída em 1934 com projeto do arquiteto Luís Nunes a Caixa D Água do Alto da Sé é um marco da arquitetura moderna brasileira. O uso de pilotis a forma pura da construção a utilização de uma fachada cega e outra totalmente vazada de luz foram utilizadas posteriormente por Niemeyer nos edifícios de Brasília. Nesse edifício foi utilizado pela primeira vez no Brasil o combogó como elemento decorativo de ventilação e de iluminação. 

Sobrado mourisco I 

Localização: Rua do Amparo 28 - Cidade Antiga - O Sobrado mourisco I foi construído no século XVIII e possui arquitetura com influência árabe. 


Sobrado mourisco II 

Localização: Praça Conselheiro João Alfredo 07 - Carmo - O Sobrado Mourisco II foi construído no século XVII. Possui três portas almofadas e no andar superior existe um balcão mourisco de madeira com losangos e treliças com seu muxurabi. Nesse velho solar hospedaram-se em 1859 autoridades como o Imperador Pedro II e a Imperatriz Tereza Cristina. 

Maxambomba 

Localização: Praça do Carmo s/n° - Carmo -Em 1866 foi iniciada a utilização dos trens a vapor a chamada maxambomba que ligavam o centro do Recife aos subúrbios de Olinda. A primeira linha que interligava as duas cidades tinha seu traçado que saía de Campo Grande passando por Salgadinho e seguia até o Carmo onde em 1871 foi construída uma garagem ou oficina da Companhia de Trilhos Urbanos do Recife Olinda e Beberibe. 

Observatório Meteorológico 

Localização: Rua Bispo Coutinho s/n° - Alto da Sé - Numa área de aproximadamente seis mil metros quadrados em um dos pontos mais altos de Olinda o Alto da Sé fica o Observatório Meteorológico da cidade. Nele foi descoberto em 1860 o primeiro cometa do Brasil observado pelo astrônomo francês Emmanuel Liais. 

Faculdade de Direito 

Localização: Rua de São Bento - Varadouro - A Faculdade de Direito de Olinda foi criada em 11 de agosto de 1827 e a inauguração se deu no ano seguinte por solicitação da presidência da Província. Funcionou em salas do Mosteiro de São Bento até sua transferência em 1852 para o antigo Palácio dos Governadores. O curso jurídico de Olinda trouxe na época uma dinâmica diferente para a cidade. Estudantes enchiam as ruas com novas idéias surgiram jornais empreendidos pelos futuros bacharéis e riqueza cultural. Em 1854 por oferecer melhor estrutura foi transferida em definitivo para o Recife. 

Farol de Olinda 

Localização: Bairro do Amaro Branco - O farol original foi montado sobre o Fortim Montenegro visível a 12 milhas. Aceso pela primeira vez em 1872. O farol atual foi construído no alto do morro denominado Morro de Serapião localizado no bairro do Amaro Branco e inaugurado em 7 de setembro de 1941. Horário: sábado domingos e feriados. A visitação pode ser feita por pequenos grupos por 15 minutos das 14h às 17h. Fone.: 3496-6525. 

Forte de São Francisco (Fortim do Queijo) 

Localização: Rua do Sol - Carmo - A localização geográfica da Vila de Olinda tornava relativamente fácil a entrada dos invasores. A vulnerabilidade da região criou a necessidade de defesa e por conta disso a partir do século XVII intensificaram-se as construções das fortalezas. De acordo com o historiador Vanildo Bezerra o Fortim do Queijo era um baluarte de certa envergadura mas com o passar do tempo tomou o formato de um queijo vindo daí o seu nome. Historiadores afirmam que o Fortim do Queijo é o mais antigo da cidade e teria sido construído por Cristóvão Álvares por volta da década de 20 do século XVII. O forte passou por uma fase de pré-ruína e durante a administração do prefeito Aredo Sodré da Mota (1973-1977) passou por uma restauração que lhe confere as atuais feições. Atualmente encontra-se sob a responsabilidade do Ministério do Exército. 

Palácio dos Governadores 

Localização: Rua de São Bento 123 - Varadouro - Construído no século XVII foi o antigo Paço da Assembléia Constituinte e Legislativa da Confederação do Equador. Abrigou os Cursos Jurídicos em 1854 além do Teatro Melpôneme o Fórum e o Colégio Arquidiocesano de Olinda. Atualmente funciona como sede do Poder executivo de Olinda Imponente edifício de arquitetura simples e palaciana iluminado por lampiões imperiais o Palácio dos Governadores conserva o piso e as escadarias da nobreza. 

Coreto da Praça da Preguiça 

Localização: Avenida Liberdade s/n° - Carmo - Construção do fim do século XIX o coreto tem construção de ferro fundido de procedência inglesa com base de pedra arredondada. Sua varanda em ferro é adornada por arabescos e encimada por uma espécie de coroa. Antigamente o coreto abrigava a Banda de Música que animava as festas de Olinda. 

Ruínas do Senado 

Localização: Rua Bernardo Vieira de Melo s/n° - Ribeira Ali ficava o imponente prédio do Senado da Câmara de Olinda que foi concluído em 1693. Hoje a secular ruína mostra a incomum espessura das paredes antigas com placa contendo os seguintes dizeres: Aqui em 10 de novembro de 1710 Bernardo Vieira de Melo deu o primeiro grito em favor da fundação da República entre nós. 

Casa de João Fernandes Vieira 

Localização: Rua de São Bento - Varadouro - À direita da Rua de São Bento ergue-se o sobrado onde habitou e faleceu João Fernandes Vieira restaurador de Pernambuco rico senhor de engenho que teve destaque na luta contra o invasor holandês. 

Centro de Educação Musical de Olinda 

Localização: Complexo Rodoviário de Salgadinho - Santa Tereza - O casarão integrava o antigo Sítio Ramos propriedade onde havia viveiros de peixes e árvores frutíferas adquirido em 1915 pelo coronel Arthur Lundgren. Abandonado durante vários anos foi restaurado e atualmente abriga o Centro de Educação Musical de Olinda. 

Biblioteca Pública 

Localização: Avenida Liberdade s/n° - Carmo - A casa é exemplo da arquitetura rural do século XVII. A primeira biblioteca é de 1830 e foi instalada no Convento de São Francisco. A chamada Casa 100 do Carmo foi inaugurada como Biblioteca Pública em 1996.

Bicas de Olinda 

Localizadas nas ruas Henrique Dias no Varadouro (São Pedro) e dos Quatro Cantos no Amparo (Quatro Cantos) e no Largo do Rosário no Bonsucesso (Rosário) as tradicionais bicas da cidade foram construídas na primeira metade do século XIV em pedra e alvenaria. A finalidade era a de suprir a falta de água da Vila de Olinda. No século XIX é fundada a Companhia Santa Teresa encarregada dos serviços de água e luz. Os problemas de abastecimento no entanto não diminuíram pois a Companhia tomou medidas para proibir o consumo gratuito nas bicas e cacimbas públicas. A Bica do Rosário foi fechada a dos Quatro Cantos destruída. As bicas do Rosário Quatro Cantos e São Pedro foram posteriormente recuperadas.Resistiram à ação do tempo e hoje completam os monumentos históricos da cidade. 

Bica de São Pedro - Já era citada no século XVI. É a que possui maior vazão de água. Ainda serve à população olindense. Sua água é tipicamente calcária incolor inodora. Tem temperatura ambiental em torno de 30º. 

Bica dos Quatro Cantos - Tem registro documental encontrado em uma escritura do ano de 1602 com a denominação de Fonte de Tabatinga. 

Bica do Rosário - Imponente peça colonial. Sua base ostenta o secular brasão de Olinda e o frontão é adornado por paredões com jarros de pedra. Tem escadaria toda lajeada em pedras. Horto Del Rey
A data de sua fundação não está devidamente comprovada. Uma Carta Régia de 19 de novembro de 1798 determinava o estabelecimento de um Jardim Botânico em Pernambuco semelhante ao que se havia criado no Pará. Pereira da Costa nos Anais Pernambucanos registrada o ano de 1811 como o da fundação do Jardim Botânico de Olinda. O local onde foi instalado encontra-se nas proximidades do Convento da Conceição no Bonsucesso. Teve seu tempo áureo entre os anos de 1826 e 1830 quando chegou a possuir mais de mil espécies. A área foi vendida em 1854 e hoje pertence a particulares. 
Mata do Passarinho 
Área de preservação ambiental considerada de utilidade pública desapropriada pelo Decreto Municipal n° 057 de 12 de maio de 1998. A Mata de Passarinho é o último resquício de Mata Atlântica do município de Olinda. Constantemente pressionada pela população do seu entorno a mata é bastante utilizada pela população como área de lazer e de recursos naturais disponíveis. São 13 36 hectares que abrigam espécies vegetais como cajá dendê favinha imbaúba ingá jacarandá louro pau-sangue murici oiti sucupira e visgueiro. Está situada no bairro de Passarinho próximo aos bairros de Alto da Bondade Águas Compridas Córregos dos Carneiros e do Abacaxi e Caixa DÁgua. 
Mirantes
Mirante da Igreja de Nossa Senhora da Graça e Seminário de Olinda 
O mirante está localizado no pátio do Seminário de Olinda tendo sua ambiência marcada em primeiro plano por torres de igrejas seculares e em segundo plano pelo Oceano Atlântico. Ao sul ao fundo da paisagem observa-se o Porto a cidade do Recife e a Praia de Ponta Del Chifre e um trecho do Rio Beberibe. A vegetação que lhe entorna é composta por fruteiras e palmáceas que se espalham pelos quintais da Cidade Alta. Encontra-se em bom estado de conservação e limpeza. 
Mirante da Ribeira 
Do mirante pode-se avistar ao sul a Praia de Ponta Del Chifre e trecho do Rio Beberibe. Em segundo plano vê-se a cidade e o Porto do Recife e ao fundo a concentração urbana do bairro de Boa Viagem. A vegetação que lhe entorna é formada por fruteiras principalmente coqueiros espalhados na Cidade Alta. Encontra-se em bom estado de conservação e limpeza.
Mirante do Alto da Sé
Localizado no Largo da Igreja da Sé. A paisagem mais representativa do mirante está ao Sul onde se observa os telhado do antigo casario e as Igrejas da Cidade Alta. Em segundo plano se o Porto a cidade do Recife e a Praia de Ponta Del Chifre e um trecho do Rio Capibaribe. Ao fundo da paisagem aparece a concentração urbana do bairro de Boa Viagem. Ao Leste a Sudeste está o Oceano Atlântico. A vegetação que lhe entorna é composta por fruteiras e palmáceas que se distribuem pelos quintais de Olinda. Encontra-se em bom estado de conservação e limpeza. Há ainda uma feirinha onde se comercializam bebidas e comidas típicas e artesanato local. 
Mirante do Largo da Misericórdia 
Localiza-se no Largo da Igreja da Misericórdia avistando-se ao sul em primeiro plano os Quatro Cantos de Olinda e seu casario. Em segundo plano a Praia de Ponta Del Chifre trecho do Rio Beberibe Complexo de Salgadinho o Porto e a cidade do Recife. Ao leste o Oceano Atlântico e parte da Cidade Alta. A vegetação que lhe entorna é composta por fruteiras e palmáceas. Encontra-se em bom estado de conservação e limpeza.
Praias 
São apenas 11 26 quilômetros de litoral distribuídos em sete praias algumas das quais inacessíveis para banho de mar em virtude da topografia das áreas mas extremamente convidadtivas ao lazer contemplativo. São as seguintes as praias de Olinda: 
Praia da Ponta Del Chifre - 2 4 quilômetros de extensão; 
Praia dos Milagres - 0 6 quilômetro de extensão; 
Praia do Carmo - 1 quilômetro de extensão; 
Praia do Farol - 0 36 quilômetro de extensão; 
Praia do Bairro Novo - 2 7 quilômetros de extensão; 
Praia de Casa Caiada - 3 2 quilômetros; 
Praia de Rio Doce - 1 quilômetro de extensão.

Mercados Públicos 
Mercado da Ribeira 
Localização: Rua Bernardo Vieira de Melo s/n° - Ribeira . O Mercado da Ribeira foi construído no final do século XVII e início do século XVIII. A edificação é característica do Brasil colonial: piso em tijolaria dois alpendres com pilastras e um batente em pedra portuguesa.O mercado foi restaurado no estilo original e nele funcionam várias galerias de artesanatos oficinas de entalhadores gravuras e pinturas. 
Mercado Eufrásio Barbosa 
Localização: Praça do Varadouro s/n° - Varadouro. Funciona no prédio da antiga fábrica de doces Amorim Costa fundada em 1865. Em 1979 o imóvel foi desapropriado pela Prefeitura de Olinda e reformado para abrigar o Mercado e o Teatro Fernando Santa Cruz. Horário: Segunda a sábado das 7h às 18h. Lojas de artesanato abrem às 9h. 
Museus 
Museu de Arte Contemporânea 
O prédio do século XVIII que abriga hoje o Museu de Arte Contemporânea foi projetado para abrigar o cárcere da Diocese. Lá ficavam recolhidos homens e mulheres acusados de delitos contra a religião católica. Edificação de caráter religioso obedece porém aos padrões da arquitetura oficial no Brasil com origem no Reino de Portugal. Construção pesada com janelas de grades de ferro e molduras em pedra. Ao meio das janelas está o Brasão de Armas do Bispo de Pernambuco. Uma escada externa com pedra de cantaria proveniente dos arrecifes do litoral pernambucano leva ao segundo pavimento. Desde 1966 é monumento tombado que abriga o Museu de Arte Contemporânea com um grande acervo permanente do qual fazem parte coleções completas de Assis Chateaubriand Salão dos Novos Obras Isoladas Salão Moderno Abelardo Rodrigues Dorian Gray Helenos Hilton de Gravuras José Telles Jr Vicente do Rego Monteiro Portinari entre outros. O museu promove ainda uma programação cultural intensa com apresentações folclóricas constantes cursos palestras e mostras temporárias. Localização: R. 13 de Maio 149 - Varadouro - Fone: 3429.2587 - Horário: Terça a sexta - 08h às 18h Sábado e domingo - 14h às 17h30 
Museu Regional de Olinda - 
Organizado em 1935 em comemoração à chegada de Duarte Coelho a Pernambuco é um museu mantido numa parceria do município com o Estado.Reúne móveis imagens painéis peças de grande valor histórico como o brasão do Senado da Câmara de Olinda e peças de Arte Sacra incluindo um altar que pertenceu à antiga Sé de Olinda antes de sua reforma em 1711. O museu está instalado num bonito sobrado que remete junto com seu entorno à Olinda de 1700. Localização: Rua do Amparo 128 - Amparo 
Museu de Arte Sacra (MASP) 
Outrora Casa da Câmara do Senado de Olinda depois Palácio Arquiepiscopal o prédio hoje abriga a rica arte religiosa de Pernambuco. Construído antes da chegada do primeiro bispo em 1676 tendo sido reconstruído no século XIX. O Palácio possui ainda dois torrões primitivos as doze janelas do pavimento superior construído depois com balcões de madeira ao estilo do século XVIII. O acervo fixo do MASP partiu de peças cedidas pela Arquidiocese de Olinda e Recife sendo posteriormente enriquecido. Hoje reúne peças religiosas do século XVI ao atual incluindo importantes exemplares de arte popular contemporânea. O museu desenvolve atualmente uma programação movimentada com cursos palestras e mostras que acompanham o ciclo litúrgico e o calendário religioso. No térreo estão expostos painéis fotográficos que documentam a história evolução e paisagem de Olinda. Localização: R. Bispo Coutinho 726 - Alto da Sé - Fone: 3429.0032 - Visitação: terça a sexta 8h às 12h e 14h às 18h - sábado e domingo 14h às 17h30 

Circuito das artes 
Olinda sempre foi considerada como o verdadeiro celeiro das artes do Nordeste. Não só da arte expressa em suas ricas manifestações folclóricas e culturais mas também de poetas e artistas plásticos de várias tendências. São centenas de entalhadores ceramistas pintores escultores e bonequeiros que se instalaram nas ruas e ladeiras da Cidade Alta e seu entorno em busca da clara harmonia entre a natureza e a obra em pedra e cal que tanto caracteriza a cidade.
Igrejas capelas e Passos 
Em Olinda convivem duas vocações de seu povo aparentemente conflitantes: a vocação religiosa e a vocação para a folia. Ambas bem representadas. De um lado pelas dezenas de igrejas muitas das quais várias vezes centenárias que quase se comprimem no Sítio Histórico ou se distribuem por outras áreas do município e por suas concorridas procissões. Do outro lado pela efervescência que parece não ter fim do seu Carnaval o maior do mundo. Além das igrejas a religiosidade do povo de Olinda se manifesta em suas dezenas de capelas e nichos os famosos passos cujos históricos endereços e horários de visitação estão registrados a seguir. 
Igreja do Rosário dos Homens Pretos de Olinda 
Largo do Bonsucesso 45 - Bonsucesso. Construída na segunda metade do século XVII é a primeira igreja em Pernambuco a possuir irmandade formada por negros. O objetivo dos escravos e de alguns libertos era criar um referencial comum ao branco adaptando-o às suas crenças originais e língua pois ao negro não eram permitidos o acesso às igrejas dos brancos e a participação em associações irmandades e confrarias. Em volta da igreja os negros promoviam folganças denominadas Congos uma tentativa de resgatar as festas religiosas da África. Em 1702 foi instalado um hospício na igreja idealizado pelo bispo Francisco de Lima. A finalidade era hospedar os missionários responsáveis pela catequese dos índios. Recentemente em 1998 ao passar por restaurações foram descobertas pinturas que imitam pedras preciosas e o marmorizado dos altares de madeira das igrejas mais ricas da cidade. Horário: Segunda à sexta das 9h às 11h e aos sábados das 10h às 21h. 
Igreja de São Sebastião 
Rua 15 de Novembro s/n° - Varadouro. F undada em 1686 na subida da Ladeira do Varadouro a igreja foi construída com recursos do Senado e donativos populares. No final do século XVII a igreja foi oferecida para sede da irmandade dos soldados mas foi rejeitada continuando a Câmara com o encargo de sua manutenção. Já em 1819 foi realizado um grande serviço de restauração e colocadas na fachada principal do templo as armas do Senado da Câmara que são o globo e a cruz de São Salvador o padroeiro da cidade. Em 1854 foi cedida à irmandade de Nossa Senhora do Bom Parto. Com o início da República a igreja foi entregue em definitivo à Irmandade do Bom Parto. Horário: Sábados às 15h para visitas e às 17h para missa. 

Igreja de São Salvador do Mundo 
Alto da Sé 
A Igreja de Nosso Senhor Salvador do Mundo foi a primeira construída no Brasil. Fundada em 1540 tinha sua estrutura inicial em madeira e taipa. A partir de 1584 começou a construção da nova igreja matriz com muitas capelas ao redor. Durante a invasão holandesa serviu como templo protestante e teve sua estrutura danificada com o incêndio ateado pelo invasor. Depois da Restauração Pernambucana começaram os trabalhos de reconstrução passando os atos religiosos a serem realizados na Igreja de São João. Ainda no período de reconstrução em 1676 foi elevada à categoria de bispado de Olinda sendo inaugurada somente em 1714. A mudança da sede do governo do bispado para o Palácio da Soledade provocou um movimento no sentido de transferir a catedral para o Recife. Horário: Segunda à sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 17h
.Igreja de Nossa Senhora da Boa Hora 
Rua da Boa Hora s/n° - Amparo. E dificada em 1806 segundo escritura pública de doação de uma casa lavrada na cidade de Olinda por Bernardo Ferreira Viegas e sua mulher D. Elena Maria da Conceição que também incorporava o referido imóvel ao patrimônio da capela de Nossa Senhora da Boa Hora. A data de 1807 registrada na fachada foi colocada em um dos sucessivos acréscimos que deram origem à atual igreja. No local onde está situada a capela existia um nicho dedicado à mesma padroeira levantado em meados do século XVIII. 
Horário: Missa às quintas-feiras às 18h; visitas devem ser solicitadas na casa 207 vizinha à igreja. 
Igreja e Convento de Santa Tereza 
Localização: Avenida Olinda 570 A - Santa Tereza 
A Igreja e o Convento de Santa Tereza foram erguidos em meados de 1660 sob a invocação de Nossa Senhora do Desterro e ocupados pelas Carmelitas Descalças expulsas em 1831. O estilo é barroco. Os altares da igreja ostentam requintadas talhas com preciosas imagens dos séculos XVII e XVIII de santeiros pernambucanos. O frontispício é colonial com uma torre simples e um nicho rebuscado acima da porta principal abrigando a Santa Madre Tereza de Jesus. Acima do seu nicho está colocado um brasão da ordem das Carmelitas Descalças. Hoje o convento abriga um orfanato e o Colégio Santa Tereza. 
Horário: Missa ao domingos 
Igreja e Convento de Nossa Senhora da Conceição 
Localização: Largo da Misericórdia s/n° - Alto da Sé 
O convento é um dos mais antigos do Brasil colonial. Foi abandonado no período da invasão holandesa e reconstruído por iniciativa do mestre-de-campo João Fernandes Vieira passando a funcionar como casa religiosa de recolhimento para mulheres abandonadas. A Igreja de Nossa Senhora da Conceição tem como principal atração a histórica imagem barroca de Nossa Senhora da Conceição. A imagem possui uma riquíssima pintura em ouro e policromia com um pedestal formado por um bloco de anjos com a representação da Lua. O toque final da imagem é uma coroa de prata. 
Horário: Abre de segunda à sexta-feira das 8h às 11h e da 14h às 16h. 
Igreja de Nossa Senhora das Neves Capela de São Roque e Convento de São Francisco 
Localização: Ladeira de São Francisco 280 - Carmo 
O conjunto do Convento de São Francisco é formado pela Igreja de Nossa Senhora das Neves a Capela de São Roque e o claustro de azulejos e sua magnífica sacristia. Começou a ser construído em 1585. É convento franciscano mais antigo do Brasil. A igreja foi incendiada pelos invasores holandeses no ano de 1631 e reconstruída ainda no século XVII. Em frente ao convento existe um cruzeiro trabalhado em pedra arenito retirada de nossos arrecifes. O forro da igreja tem com pinturas do século XVIII. 
Horário: Segunda a sexta das 7h às 11h30 e das 14h às 17h; sábado das 7h às 12h; missas às terças-feiras às 19h; sábado às 17h e domingo às 8h. 

Basílica e Mosteiro de São Bento 
Localização: Rua de São Bento s/n° - Varadouro 

O Mosteiro de São Bento é o segundo construído em terras brasileiras. Sua construção data do século XVI e possui uma característica peculiar que é a de ser São Bento ao mesmo tempo padroeiro da Abadia e do Mosteiro. O Mosteiro de São Bento não passou despercebido dos invasores holandeses e foi destruído pelos mesmos em 1631. Por esse e por outros motivos o Mosteiro não possui um estilo arquitetônico definitivo. A fachada da igreja é composta por um brasão e uma torre sineira do século XVIII. Destaca-se também o requintado altar-mor com arquivoltas do barroco brasileiro. Toda em madeira revestida em ouro no trono principal do altar encontra-se a imagem do patriarca São Bento. A sacristia conventual é a mais rica das igrejas de Olinda com elaboradas talhas douradas espelhos de cristais e painéis mostrando a vida penitente de São Bento. Suas portas são almofadadas em alto-relevo e emolduradas em pedra. 
Horário: Visita das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h; sábado missa às 6h30 e às 18h. 
PASSOS DE OLINDA 
Os passos são pequenas capelas em alvenaria construídas entre 1773 e 1809. Abrem durante a Quaresma para a Procissão dos Passos que é uma reconstituição do caminho do Senhor até o Calvário. No interior dessas capelas há apenas um pequeno altar onde são colocadas as imagens do Senhor dos Passos em procissão. Também chamados de nichos os Passos de Olinda têm certamente origem colonial. São eles: 
Passo da Sé 
É o primeiro no roteiro da procissão. Está localizado na Rua Bispo Coutinho no Sítio Histórico de Olinda. Esse nicho é dotado de uma porta almofadada adornada com volutas e arabescos. A imagem representa o Senhor do Monte das Oliveiras esculpida em madeira de cedro em estilo barroco. Avalia-se que a imagem seja do século XIX. Foi construído em 1809. 
Passo do Amparo - É o segundo passo da procissão. Localizado dentro da Igreja do Amparo. Nele acontece o encontro com Nossa Senhora. Data de 1773. 
Passo dos Quatro Cantos
Lá encontra-se o Nosso Senhor Sentado na Pedra Fria imagem do século XIX de procedência desconhecida. É o terceiro no roteiro da procissão. Construído em 1773. 
Passo da Ribeira - 
Situado na Avenida Bernardo Vieira de Melo representa o Senhor carregando a Cruz (1773). Lá está a Imagem de Nosso Senhor do Bom Jesus dos Passos de procedência portuguesa provavelmente do século XVIII. 
Passo do Senhor Apresentado ao Povo -
Com o duplo nome de Passo do Senhor Apresentado ao Povo e Passo do Castelhano data de 1733. O pequenino nicho que fica na esquina da Rua 27 de Janeiro e abre todos os anos para a procissão do Senhor dos Passos. Possui a Imagem do Nosso Senhor Atado provavelmente do início do século XIX de procedência desconhecida. Em cada Passo durante a Procissão o andor simula uma queda e no 5 o . Passo ele declina mais duas vezes para completar as sete quedas.

EVENTOS

Dona do maior carnaval do mundo, as ladeiras de Olinda enchem-se de fantasias e cores durante os quatro dias de folia. A brincadeira é acompanhar as troças carnavalescas, clubes de frevo, maracatus, afoxés, bonecos gigantes e qualquer outro batuque que por ali passar. O que vale é participar da festa. 

Informações Úteis 

Prefeitura Municipal de Olinda

olinda@municipios.pe.gov.br 
81 3429.0001
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Você no Blog Nordestinos Paulistanos
jornalista cidadão.
Envie textos
fotos,
vídeos
Cultura,história da cidade,causos,linguajar,poesia,cordéis e muito mais.

TV Nordestinos Paulistanos

Mais Acessadas