1 de julho de 2015

DOABESTA- Otário.

ABIROBADO - Maluco.

ABUFELAR – Agredir. Executar o ato sexual.

ACUMA? – Ver “CUMA”.

ACUNHAR – Chegar junto.

AÍ DENTO – Resposta a qualquer provocação.

ALDEOTA – É seguramente o maior bairro informal do País. Os speculadores imobiliários passaram a chamar de Aldeota todo bairro novo.

ALFININ – Espécie de rapadura.

ALPERCATA – Sandália de couro.

AMANCEBADO – Amigado, aquele que vive maritalmente com outra.

AMARELO QUEIMADO – Cor laranja.

ANDE TONHA! – Expressão popular que indica o ato sexual.

APETRECHADA – Dotada de beleza física.

ARIADO – Desnorteado, perdido.

ARRE ÉGUA! – Interjeição que pode significar qualquer coisa a depender do tom de voz e da ocasião (alegria, irritação…).

ARRUDIAR – Dar a volta.

ASSANHADO – Despenteado.

ÁS DE COPAS – Ânus.

AVALIE – Imagine.

AVEXADO – Apressado. Ver “VEXADO”.

BÃE DE CUIA – No jogo de futebol, corresponde ao lençol.

BAITOLA – Gay. (A palavra tem origem na construção da primeira estrada de ferro do Ceará. O chefe da obra era um engenheiro inglês, com um jeito afeminado, que repetia “atenção para a baitola” se referindo a bitola — distância entre os trilhos).

BAIXA DA ÉGUA – Lugar distante.

BALDEAR – Perturbar, desorganizar.

BANZO – Quando se tem nada para fazer.

BATER O CATOLÉ – Morrer.

BATER FOFO – Não cumprir um compromisso. Ver “XEXÊRO”.

BATORÉ - Baixinho.

BEZERRO – Diz-se da mulher que contrai a vagina, semelhante a um bezerro mamando.

BILA – Bola de gude.

BILOTO – Botão.

BÓ – Vamos embora. Usa-se muito “Ei mã, bó!”, que é “Ei macho, bora!”.

BOCA QUENTE – Lugar perigoso.

BOGA – Ânus.

BOTAR BUNECO – Encher o saco ou pôr dificuldade pra fazer alguma coisa, dependendo da ocasião. Ex.: “Ele bebeu muito e ficou botando boneco.” / “Ele tá botando boneco pra ir a praia. (ver “BUNEQUEIRO”).”

BREADO – Melado, sujo.

BREGUEÇO – Coisa velha.

BRENHA – Lugar longe, de difícil acesso.

BRIBA – Pequena lagartixa.

BRUGUELO - Criança pequena.

BULIDA – Mulher que perdeu a virgindade.

BULINAR - Mexer na mulher com segundas intenções.

BUNEQUEIRO – Quem bota boneco (ver “BOTAR BUNECO”).

BURRINHO – Garrafa de refrigerante cheia de cachaça.

CABEÇA DE MUCUIM - Homem da cabeça pequena

CAGADO – Sortudo.

CAMBITO – Perna fina.

CANELAU – Gente pobre, plebe rude.

CÃO CHUPANDO MANGA – Pessoa feia, horrível!

CAPAR O GATO – Ir embora.

CATREVAGE – Coisa velha.

CEROTO – Sujeira preta na pele devido a falta de banho.

CHABOQUE – Tampo. “Chico deu uma topada que tirou o chaboque do dedo”.

CHAPA – Radiografia, dentadura.

CHAPÉU DE TOURO – Chifre.

CHEI DOS PAU – Bêbado.

CHULIPA – Tapa na orelha com um dedo no sentido vertical.

COMÉDIA – Programa divertido, coisa engraçada. “Hoje nos vamos pras comédias”.

CORRA – Coisa.

CÔRRALINDA – Coisa linda, pessoa bonita.

CORRER FROUXO – Ter em abundância. “Ali o dinheiro corre frouxo”.

COURO DE PICA – Algo que vai e volta. “Esse namoro é que nem couro de pica”.

CRUZETA – Cabide para camisas e calcas.

CUMA? – Como? Ver “ACUMA?”.

CUMELÃO – Garanhão.

CUMBUCA - Depósito tipo “tapaué”.

CUSTAR – Demorar. “O ônibus está custando muito”.

DAR O GRAU – Caprichar. “Pode deixar que vou dar o grau no

seu carro”

DAR O MAIOR 10 – Gostar muito.

DAR O PREGO – Enguiçar.

DIABEISSO?! – Que diabo é isso? Expressão de espanto.

ENCARNADO – Cor vermelha.

EMPAZINADO – Que comeu alem da conta.

EMPATA FODA – Chato que fica atrapalhando o namoro do casal.

EMPRIQUITAR – Cismar, não aceitar.

ENGABELAR – Enganar, iludir.

ENGOMAR – Passar roupa.

ERRADO – Desordeiro, arruaceiro.

ESTRIBADO - Cheio da grana.

FAZER HORA – Fazer gozação.

FAZER MAL – Desvirginar. “Ele fez mal a moça”.

FAZER SABÃO – Sexo entre lésbicas.

FAZER TERRA – Quando a mulher mete o dedo no fiofó do homem durante o ato sexual.

FECHICLÉ – Zíper.

FOI MAL – Perdão.

FRESCAR – Fazer uma brincadeira. “Se zanga não, to só frescando”.

FULERAGE – Coisa sem valor ou MACHO RÉI.

FUMANDO NUMA QUENGA – Com muita raiva.

GALA - Esperma.

GALALAU – Homem alto.

GASGUITA – Pessoa com voz esganiçada.

GASTURA – Mal estar.

GATO RÉI – Prostituta.

GIGOLETE – Passadeira, diadema, arco de cabeça.

GUARIBADA – Dar uma caprichada.

INGEMBRADO – Torto.

INHACA – Mal cheiro do sovaco.

ISPILICUTE – Do inglês “She’s pretty cute”. Engraçadinha.

ISPRITADO – Enfurecido.

LERIADO – Conversa fiada.

LISO – A pior ofensa para um cearense. É muito mais

que uma pessoa sem dinheiro. O liso está para o

cearense assim como o “loser” está para o

americano.

LUNGA – Seu Lunga é um homem que mora numa cidade

situada no interior do Ceará que é conhecido por ser muito grosseiro.

MÁ ou MÃ – Ver “MACHO”.

MACHO ou MACHO RÉI – Cara, amigo. “Olá macho réi!”

MAGOTE - Bando, grupo.

MALAMANHADO - Mal vestido, desajeitado.

MAUDAR – Interpretar no mau sentido.

MANGAR – Ridicularizar. “Ele tá mangano de mim”

MANJUBA – Pênis grande.

MARMOTA – Coisa estranha.

MACAÚBA – Ver “TIRA A MACAÚBA DA BOCA!”.

MEIOTA ou MEOTA - Meia garrafa de cachaça.

MELADO – Bêbado.

MEROL – Bebida.

MEUZOVO – Expressão de discórdia, “uma ova”. “Juca é um político honesto — Honesto meuzovo!”

MININO RÉI AMARELO – Criança chata.

MININO (RÉI) DO BUCHÃO (AMARELO) – Ver “MININO RÉI AMARELO”.

MIOLO DE POTE – Coisa sem importância.

MÓI - Grande quantidade, vem de mol. Pode significar também corno. Ver “MÓI DE CHIFRE”.

MÓI DE CHIFRE (ou CHÍFI) – Corno.

MUNDIÇA – Gente pobre, plebe rude.

NUM FRESQUE NÃO! – Pare com essa brincadeira!

OBRAR - Defecar.

ÔI DA GOIABA – Ânus.

PAI D’ÉGUA – Porreta, legal, bacana.

PÃO SOVADO – Pão de massa fina.

PAPEIRA - Caxumba.

PAPEIRO – Ânus, bunda.

PASTORAR – Vigiar.

PÉ DE PAU – Árvore.

PÉ DE PLANTA – Arbusto.

PEBA - De má qualidade.

PEDIR PENICO – Desistir.

PEGÁ O BECO – Ir embora.

PENSO – Torto.

PIMBADA – Trepada.

PITEL (SÓ O PITEL) – Algo muito bom. “A festa foi só o pitel!”.

PREGAS – Ver. “SÓ QUER SER AS PREGAS!”.

PRIQUITO – Vagina.

QUEIMA! – Ver “QUEIMA RAPARIGAL!”

QUEIMA RAPARIGAL! (ou QUEIMA QUENGARAL) – Grito de guerra, incentivo para as

meninas agitarem.

QUEIXAR (QUEXÁ) – Cantar uma pessoa. “Vai lá quexá a minina!”

QUEIXUDO – Aquele que queixa. (Ver QUEIXAR)

RACHA – Pelada, jogo de futebol.

RACHADA – Forma com que os baitolas se referem as mulheres, com uma boa dose de despeito.

RATA – Gafe.

REBOLAR NO MATO – Jogar no lixo, atirar.

REMELA – Secreção ocular.

RESPEITE! – Expressão usada quando uma coisa é muito boa. “Respeite a festa de ontem!”

RUMA – Grande quantidade.

SALSEIRO – Confusão.

SEM FUTURO – Mau negócio, pessoa de má companhia.

SEU LUNGA – Ver LUNGA.

SIBITE BALEADO – Pessoa miúda (“sibite” é um pequeno pássaro).

SÓ O BURACO E A CATINGA – Pessoa dismilinguida. “Ele pegou uma gripe tão forte que ficou só o buraco e a catinga.”

SÓ O MIE (DISBUIADO) – “Mie” lê-se “mí”. Diz-se de alguma coisa muito boa. “O forró tava só o mie (disbuiado)!”

SÓ OS QUEIXO – Diz-se do que está velho, acabado. “Aquele omi tá só os quêxo!”

SÓ QUER SER AS PREGAS! – Diz-se da pessoa que quer se parecer importante.

SUSTANÇA – Energia dos alimentos. “Rapadura tem sustança”.

TEM É ZÉ – É muito difícil. “Tu ganhar de mim no dominó? Tem é zé!”

TIRA A MACAÚBA DA BOCA! – Quando alguém fala de forma ininteligível vc diz isso para ela.

TRISCAR – Tocar.

TU LÁ CHUPA NADA! – Você não é de nada!

ÚLTIMO TIRO NA MACACA – Diz-se de uma mulher que completou 30 anos e não casou.

VARAPAU -Homem alto.

VERMINOSO – Fominha.

VEXADO - Ver “AVEXADO”.

VISAGE – Fantasma, aparição.

VIXE! ou VIXE MARIA! – Virgem Maria.

XEXÊRO – Aquele que falta aos compromissos. Ver

“XÊXO”.

XÊXO – Dar o xêxo é faltar ao compromisso.

ZUADENTO – Barulhento.

ZAMBETA - Cambota.

Fonte:http://www.rinaldofreitas.com
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Você no Blog Nordestinos Paulistanos
jornalista cidadão.
Envie textos
fotos,
vídeos
Cultura,história da cidade,causos,linguajar,poesia,cordéis e muito mais.

TV Nordestinos Paulistanos

Mais Acessadas