BUSCAR

31 de agosto de 2018

Virado à Paulista, prato com a cara de São Paulo -Mercearia do Conde lança Virado à Paulista


Virado à Paulista, prato com a cara de São Paulo, agora toda segunda no almoço da Mercearia do Conde.

Receita, patrimônio cultural do Estado de São Paulo, fará parte do cardápio fixo da casa nos almoços às segundas

Protagonista dos almoços paulistanos às segundas-feiras, o Virado Paulista ganha destaque no menu fixo da Mercearia do Conde. A partir de segunda (03/09), o restaurante, conhecido pela sua decoração colorida e cardápio multicultural, incorpora a receita do tradicional prato, considerado patrimônio imaterial do Estado de São Paulo.

Depois do sucesso no Festival Brasileirinho, o prato foi incorporado ao menu fixo da casa. A versão da Mercearia do Conde reúne virado de feijão com costelinha de porco confit, ovo caipira estrelado, arroz, couve salteada e croquetes de banana (R$ 68). A costelinha é preparada a partir de uma antiga técnica, na qual a carne é salgada e lentamente cozida em sua própria gordura, sendo selada depois do processo. Isso garante uma suculência extra, deixando-a crocante por fora e macia por dentro.
Virado à Paulista, prato com a cara de São Paulo, agora toda segunda no almoço da Mercearia do Conde. Crédito das fotos: Romulo Fialdini.
Depois do sucesso no Festival Brasileirinho, o prato foi incorporado ao menu fixo da casa. A versão da Mercearia do Conde reúne virado de feijão com costelinha de porco confit, ovo caipira estrelado, arroz, couve salteada e croquetes de banana (R$ 68). A costelinha é preparada a partir de uma antiga técnica, na qual a carne é salgada e lentamente cozida em sua própria gordura, sendo selada depois do processo. Isso garante uma suculência extra, deixando-a crocante por fora e macia por dentro.
O prato carrega história em seus ingredientes e tem seus primeiros registros já no século 17. Foi criado na época das entradas, bandeiras e monções, no Brasil Colônia. E é considerado uma refeição completa. Recentemente, foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Governo do Estado de São Paulo (Condephaat).

A colorida casa de esquina no Jardim Paulistano, marca registrada do restô, que completou 26 anos. Crédito: Romulo Fialdini
Sobre a Mercearia do Conde:

Criada em 1991, a Mercearia do Conde era originalmente uma mercearia e vendia mantimentos a granel, queijos, cereais e massas. A colorida casa de esquina na Joaquim Antunes, no coração do Jardim Paulistano, zona oeste de São Paulo, ainda guarda resquícios do antigo armazém, com azulejos brancos e objetos pendurados pelo teto. Fadas e trapezistas parecem voar pelo ambiente lúdico e acolhedor. Quadros, relicários, sacolas de feira e artesanato variado estão por todos os cantos. Pelo menu variado da restauratrice Maddalena Stasi, há preferência pela culinária brasileira, com viagens pela Bahia, como vatapá, bobó de camarão e moqueca vegana de banana-da-terra; por São Paulo, com pasteizinhos caipiras e virado, sem abrir mão das massas artesanais e de sotaques picantes e orientais. Ingredientes que fazem com que cada visita ao restaurante seja uma nova e colorida viagem.

Serviço:
Mercearia do Conde
Rua Joaquim Antunes, 217 -Jardim Paulistano
CEP: 05415-010 - São Paulo- SP
Telefone de reservas para eventos:  11 3081-7204 e 9 7187-8193
Capacidade para eventos: até 60 pessoas
Instagram: @merceariadoconde
Facebook: Mercearia do Conde
Twitter: @mercearia_conde



Fotos: Romulo Fialdini.
Informações:SG Comunicação & ImagemI
Editado:NordestinosPaulistanos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria? Deixe seu comentário.

Solução Em Serviços